8 de jan de 2018

Mar Recua.

Equador: Mar Recua e Deixa Habitantes Receosos.

Crédito da imagem: David Lainez / Twitter.

Habitantes da localidade de Santa Rosa, na subdivisão Salinas da província de Santa Elena, e Bahía de Caráquez, em Manabi, todos na costa do Pacífico do Equador, ficaram alarmados no momento em que o mar recuou a mais de 100 metros da costa, informa Actualidad.RT .

Várias fotografias do fenômeno circularam nas redes sociais, que os usuários associaram ao que ocorre antes de um tsunami.

No entanto, o Instituto Oceanográfico da Marinha (Inocar) excluiu que fosse um tsunami. Em um comunicado, eles explicaram que até sexta-feira, 5 de janeiro, haverá marés de sicigia ou aguajes, e que foi precisamente isso que causou a retirada do mar.

De 2 a 5 de janeiro de 2018, houve um nível máximo de água que também coincide com o periélio (quando a Terra está mais próxima do Sol).

O comunicado ainda diz:

Essa coincidência, além dos fatores oceanográficos e atmosféricos que contribuíram para a diminuição do nível do mar, causou nestes dias em alguns setores da costa um recolhimento do mar, que não é comum.
Crédito da imagem: Noticiero 24 Horas.

Mas seria este realmente um fenômeno causado como resultado da Terra estar mais perto do sol?

E quanto a toda a água do oceano que desapareceu misteriosamente das praias no ano passado no Brasil, nas Bahamas, no Uruguai, no México, e também a água em muitos lagos e rios, como o Mississippi, lago da Geórgia, PA Lake que de repente desapareceu?


A água nos oceanos, lagos e rios simplesmente não desaparecem, a menos que algo esteja acontecendo, e não estão nos contando a verdade sobre esse “fenômeno”.

Muito provavelmente, o que está acontecendo aqui nesses casos é um fenômeno natural, embora muito incomum. Todavia, não custa ficarmos atentos, pois quando uma série de fenômenos incomuns, mesmo naturais, ocorrem em sequência, pode ser um alarme de que algo está desequilibrado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ajude-nos a melhorar, comente...

x

Sugestão do Editor.

AS 10 MAIS DO MÊS

PESQUISE POR ASSUNTO