12 de ago de 2017

Oceano Recua!!!



Oceano recua na costa do Uruguai, o mesmo ocorre com Rio Guaiba em P. Alegre…
Posted by Thoth3126 on 12/08/2017

Durante a última sexta-feira (11) o OCEANO se retirou da costa uruguaia e recuou por dezenas de metros e vários barcos ficaram encalhados em um fenômeno incomum na Costa Sul do Uruguai se estendendo ao Rio da Prata e pelo porto de Punta del Este, Piriápolis e Montevidéu. HOJE em Porto Alegre (já no interior do continente) o Rio Guaíba também apresentou recuo de suas águas em cerca de 70 cm, encalhando barcos em suas margens …Tic…Tac…Tic…Tac…

Edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch

Estranho fenômeno no litoral: Massa de água do Oceano Atlântico recua na costa do Uruguai, o mesmo ocorre com a massa de água do Rio Guaiba em P. Alegre, a cerca de 850 km de distância.


Comentários de todos os tipos começaram a circular ontem pelas ruas e redes sociais do Uruguai por causa da súbita baixa e recuo das margens do Rio de la Plata e do Oceano Atlântico, principalmente entre Montevidéu e Maldonado, um fenômeno não visto desde há duas décadas. 



Recuo das massas de água na costa de Montevidéu. As águas sumiram há mais de 24 horas

Alguns tornaram-se apocalípticos pressagiando um desastre, uma invasão súbita da faixa costeira pelas águas do oceano Atlântico depois deste recuo estranho, o impacto iminente de um forte temporal ou tsunamis, ciclones e tornados.


De acordo com o Instituto Uruguaio de Meteorologia, desde quinta-feira, mas especialmente na parte da manhã de ontem, o que desenvolveu foi um fenômeno de grande recuo do nível do oceano nas costas do sul e sudeste do país após o vento forte do nordeste.

Para este sábado está previsto fortes ventos de nordeste e começa a diminuir o fenômeno, para depois atingir o setor sul, cerca das 15:00 horas, permitindo que a água volte a seus níveis normais. Segundo a marinha uruguaia, o fenômeno aconteceu devido aos “fortes ventos” que vem do norte nas últimas horas e tem afetado os territórios orientais no Uruguai. 



Porto de Montevidéo SECOU

Eles afirmam que esse recuo das águas é normal e terminará assim que os ventos mudarem a direção. Durante o recuo do oceano, em Punta del Este, por exemplo, que foi de cerca de 10 metros, iates e barcos de pesca ficaram encalhados na areia, enquanto detritos e lixo, normalmente debaixo de água, ficaram expostos.



Os especialistas informaram também que o fenômeno não ocorre antes de um tsunami, fato muito questionado nas redes sociais. Um tsunami é causado geralmente quando o fundo do mar em um terremoto de magnitude considerável rompe com o equilíbrio do oceano e ondas gigantes acontecem como consequência do movimento sísmico no leito do oceano. O vento não poderia produzir um evento deste tipo.


Maldonado, umas das cidades afetadas, irá aproveitar a situação para realizar o trabalho de limpeza na área de Playa Mansa. Lá, durante a janela de 48 horas, que levou ao recuo das águas, começou a remover detritos e restos de construções antigas, como barras de ferro, pedras, madeira, entre outros, que foram expostos pelo recuo total da águas oceânicas.


O fenômeno, inédito para muitos, suscitou debates nas redes sociais do Uruguai, pois o recuo das águas é semelhante ao que costuma ocorrer antes de um TSUNAMI

“Vento” faz rio Guaíba recuar em Porto Alegre. A Marca era de 0,24m neste sábado pela manhã, contra uma média de 0,97m para essa época do ano.

A força do vento Nordeste provocou o recuo expressivo da MASSA DE ÁGUA do rio Guaíba e reduziu o nível da água a marcas históricas na área de medição do Cais Mauá, no centro de Porto Alegre, capital do RS, na manhã deste sábado. O sistema Ceic/Metroclima apontou que a lâmina era de 0,24m, contra uma média de 0,97m para essa época do ano.




No mapa, a distância entre Montevideo e Porto Alegre, no interior do continente, que apresentaram o mesmo estranho fenômeno de expressivo recuo de grandes massas de água

Veja as medições do nível do rio Guaíba:

• Sexta – Manhã: 0,62 m
• Sexta – Tarde: 0,55 m
• Sexta – Noite: 0,42 m
• Sábado – Manhã: 0,24 m 


A baixa chama a atenção das pessoas que passam pela região do Parque Marinha do Brasil, do Museu Iberê Camargo. do Anfiteatro Pôr do Sol e do calçadão de Ipanema, às margens do rio Guaíba.



Estranho fenômeno faz a massa de água do rio Guaíba recuar dezenas de metros e baixar cerca de 70 cm em Porto Alegre | Foto: Fernando Oliveira / MetSul / CP

O mesmo e estranho fenômeno surpreendeu ontem os moradores de praias uruguaias, como Punta del Este, Maldonado e Punta del Diablo, e mesmo na capital do país, em Montevidéu (distante cerca de 850 km de Porto Alegre), com o recuo das águas do Rio de La Plata, o que chegou a disseminar o temor de um tsunami no mar, o que a meteorologia local descartou no fim do dia. 

Atualização14:55 horas: A poucos minutos recebemos fotografia de TRAMANDAI, uma das praias mais frequentadas pelos gaúchos durante a temporada de verão e o fenômeno de recuo da água do Oceano Atlântico também já esta ocorrendo no litoral do Rio Grande do Sul (vide mapa anterior)


Recuo das águas do oceano Atlântico também atinge o litoral do Rio Grande do Sul um dia depois de atingir o Uruguai

“Haverá muitas mudanças dramáticas no clima do planeta, muitas mudanças nas condições meteorológicas na medida em que o TEMPO DA GRANDE COLHEITA se aproxima RAPIDAMENTE ao longo dos próximos anos. 


Você vai ver a velocidade do vento em tempestades ultrapassando 300 milhas (480 quilômetros) por hora, às vezes.

Deverão acontecer fortes tsunamis e devastação generalizada NAS REGIÕES COSTEIRAS, e emissão de energia solar (CME-Ejeção de Massa Coronal do Sol) que fará importante fusão e derretimento das calotas de gelo nos polos, e subseqüente aumento drástico no nível do mar, deixando muitas áreas metropolitanas submersas em todo o planeta“. Saiba mais AQUI

Muito mais informações, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

Pesquise no Site por Assunto

AS 10 MAIS DO MÊS