10 de ago de 2017

Esoterismo: Leão

Astrologia Esotérica – Interpretação da Obra de Johfra – Leão

ASTROLOGIA ESOTÉRICA – LEÃO
Leão: Orgulho, majestade e o mando são os atributos do Rei dos animais, que é honrado e digno, mesmo estando no cativeiro; isto é manifesto nos nativos deste signo, como se vê na pintura correspondente. Assim como o leão da lâmina (dominando todo o cenário, mesmo quase sem pertencer a ele), os leoninos desejam ser admirados, notados. Gostam de chamar a atenção, e não gostam de obedecer, pois sempre querem ser os cabeças, os chefes.

O quinto signo zodiacal corresponde à força solar, à vontade, ao fogo, à luminosidade que vem desde Gêmeos até Câncer. Está ligado aos sentimentos e emoções.
Na Alquimia, corresponde à fixação do enxofre, resultando assim, como o fogo filosófico; tanto é que o metal dos leoninos, o OURO, é denominado de “o leão dos metais”. Essa transição do enxofre fixo ao enxofre volatilizado, é chamado de passagem da terra que se transforma em fogo: assim, o leão simples corresponde a terra, e o leão alado, ao fogo.
O doador da vida e de tudo (o SOL), é seu regente. É formidável o conúbio mostrado por JOHFRA, do Sol com o Plexo Solar do leão, pois o Plexo Solar é a grande central biológico-eletro-magnética do organismo humano. Um plexo solar débil, denota fraqueza em todos os cinco centros do organismo, ou da máquina humana; se é poderoso, tudo funcionará efetivamente, em altas voltagens.
A atração de Leão pelo sexo oposto é muito notável, daí a luta ser necessária para consigo mesmo, como o lutador que enfrenta corpo a corpo um leão, sem armas.
“O Sol ilumina a todos, Justiça é Liberdade”, parecem ser os emblemas de tais nativos, pois amam muito a verdade.

Leão governa o CORAÇÃO, habitáculo do ÍNTIMO, e a meta de todo Iniciado é coroá-lo com a Coroa de KETHER, tal como se vê acima, na lâmina. Porém, isso só se logra, após a passagem pela “prova da coroa de espinhos”: o coração, que reveste o Íntimo, ascendendo com o discípulo, é um coração sangrando, pois ao final da senda se chega com os pés banhados com o sangue do coração.
A luta é tenaz e não termina senão com a MORTE QUE VENCE A PRÓPRIA MORTE. A Lira de Orfeu, que apazigua o coração, não é outra coisa que a persuasão com as palavras, e este é um atributo de Leão tem a facilidade de expressão, e pode convencer de que “mesmo sendo dia há escuridão”.
Como as palavras são a expressão de Deus em nós, e Deus é o Verbo, toda a falsidade nas palavras é uma afronta ao Pai; por isso, O QUE MENTE, PECA CONTRA O PAI, que é a Verdade.
Ao fundo, o grande rio das Águas Vivas, que mostram duas sendas: a SENDA ÚMIDA, na Castidade Cientifica, ou seja, a união entre os dois sexos, e a SENDA SECA, que é o trabalho dos solteiros (o casado sabe usar sabiamente as duas sendas). Aqui, recordamos que O QUE FORNICA PECA CONTRA O ESPÍRITO SANTO, que é a Fonte da Vida.
As notas da Lira têm que ser tocadas com amor, para que suas vibrações sejam totalmente harmônicas, pois o Amor é a força mais poderosa do Cosmos, posto que emana do coração do Logos Solar (e também do Logos Cósmico mais elevado); então, O QUE ODEIA, PECA CONTRA O FILHO, que é Amor.
A intrínseca relação que se vê entre o Sol e o Leão é vista na tradição alquímica do “leão jovem”, que é o Sol Nascente, e do “leão velho”, que é o Sol em seu ocaso.
O “leão selvagem” representa os instintos soltos e incontrolados; o “leão vitorioso” representa a virilidade exaltada; e o “leão domado”, a vida existencial e civilizada.
Segundo Jung, o leão selvagem é o indicio de nossas paixões latentes, e pode aparecer também como o indicio de ser devorado pelo inconsciente. A leoa selvagem representa a MAGNA MATER.
O uso de insultos, maledicências, difamações, desafios, etc., desenvolve a ação de um impulso centrifugo, que, ao ir de dentro para fora, faz contato com a Energia Criadora que responde de imediato no Plexo Solar, irradiando essa força, de maneira que toda ela é expelida para fora, resultando que toda pessoa que usa mal o seu verbo, para ameaçar, insultar, é sempre um fornicário irredento, pois as Águas da Vida são compelidas a sair. O ódio é “expulsor” por excelência e se se guarda qualquer tipo de rancor, vai-se expelir mais ainda a Essência Vital.
Os GIRASSÓIS são os elementos de Leão e do Sol; eles estão sempre apontando para o astro rei. Invoquemos aos elementais dos girassóis para que nos ensinem a irradiar nossa atenção, de segundo em segundo, ao nosso Sol Interior. 
N. do E.: Também as palmeiras e a laranjeira.
O importante nessa vida não é sonhar com a mais alta “magistratura”, por amor a si mesmo, senão em converter-se em um melhor servidor, aniquilando dentro de si toda a perversidade. O leonino para acabar com seus defeitos deve invocar a Michael, ao elemento fogo e sentir-se rodeado de uma aura ígnea dourada.
N. do E.: O Fogo, como é dito, é o elemento característico do Signo de Leão e contorna toda a pintura criando uma moldura. No canto Inferior direito temos uma árvore oca que possui uma criança em seu interior, um símbolo que abre caminho para diversas interpretações, entre elas, o nascimento alquímico. De fato, o fogo, nesta obra, parece representar o fogo sexual que realiza o nascimento alquímico, note que em meio ao fogo estão diversas figuras femininas, que corroboram para a interpretação sexual deste simbolismo.
N. do E.: O simbolismo do sol aparece em diversas partes neste quadro, assim como o selo do sol, o símbolo do sol, símbolo de Michael, símbolo de Och (espírito olímpico), o símbolo de Leão e muitos outros.
DEFEITOS
(entre eles, citamos alguns):
Ambição; persistência nas opiniões; fanfarronice; despotismo; caráter dominante; infidelidade no matrimonio e na amizade; falta de escrúpulos; impulsividade.
LEÃO E O AMOR:
O pomposo e solar Leão é tão orgulhoso que nem sequer à ternura se rende; requer, para seu companheiro, alguém que se tenha distinguido em algo. São generosos, extrovertidos, apaixonados, isso tudo quando encontram aspectos de configurações superiores; pelo contrário, serão grosseiros, sensuais e passionais. De qualquer maneira, sua força passional é forte, grande, e só lhes importa a si mesmos. Infiel por natureza, desde o âmbito profissional até o amoroso e de amizades. Quando se entrega a algum amor, o faz desmedidamente, com toda sua força vital solar: tomará e dará tudo a sua amada.
Quando falha no amor, sente-se muito infeliz.
O HOMEM DE LEÃO
Tem tudo muito bem calculado, é inflexível, e se enaltece por isso, pois o Rei, “com ou sem fortuna”, permanecerá sendo Rei. Todos são seus súditos, mesmo os seres mais queridos; tudo deve sair do modo que mandou e exige respeito, adaptação e obediência, onde quer que seja. 
Nada do que recebe é o suficiente para este monarca, nem mesmo o amor.
O triunfo é seu anelo, e quer desfrutar dos próprios êxitos, “até mesmo aqueles que não são seus”. É um homem bastante generoso, e que pode se exceder nessa e em outras coisas mais; não é traiçoeiro, e se surpreende com tais atos. Pode e sabe perdoar com facilidade, mesmo que a fúria em seu passo pareça aniquilar tudo. Pode ter suas pequenas aventuras, as quais estão definitivamente proibidas para seu cônjuge, pois não pode manchar sua honra leonina com escândalos.
A MULHER DE LEÃO
Intensamente felina em seu rosto, nas suas ações, no seu andar, denota por toda parte graça, discrição, altivez e majestade leoninos. Apreciadora de tudo o que realce seu porte de rainha, agrada-a rodear-se de pessoas, e andar em lugares onde possa ser admirada. Aprecia em seu natural ambiente de vida social, os banquetes, as cerimônias, o conforto e a luxuosa estética.
Sabe dominar a seu cônjuge com todas as armas femininas de que dispõe, pois, ela é a que sempre manda, o que invariavelmente o faz. Requer que seu marido professe sua máxima admiração (e, claro, tem que poder admirá-lo muito, do contrário, tudo se acabará). O orgulho poderá obscurecer sua dignidade senhorial, e sempre evitará ofuscar sua presença galharda, admirada e magnífica, de tal modo, que cada passo o tem dado muito bem. O marido necessita ser forte e fiel; do contrário tudo se acabará.
Seu estado de ânimo, geralmente alegre e simpático, pode ver-se de pronto arrebatado por um impetuoso ataque de ira, devastador e cruel, a ponto de poder levá-la a intensas crises nervosas. Enfim, é esposa amorosíssima, formidável mãe e dona-de-casa, de onde irradiará um ambiente principesco.
LEÃO E OS DEMAIS SIGNOS:
COM ÁRIES: Ambos têm repentinos ataques de ira intensa, que afetarão suas relações, dada a agressividade dos dois; porém, como é um casal que gosta de se destacar perante os outros, nesse aspecto progredirão muito bem. Ambas as paixões se complementam, mas, para que o casal seja completo, é melhor que o homem seja do signo de Leão, e que mande no lar.
COM TOURO: Quando tais signos se encontram, homem e mulher se amam avassaladoramente: a atração e o complemento sexual são muito intensos, e o único inimigo que pode levá-los Às ruínas são os CIÚMES. No entanto, Leão não encontra em Touro a satisfação de suas ambições totais, de poder, etc., o que pode entorpecer a harmonia, a não ser que Touro seja ressonante a esses “anseios”.
COM GÊMEOS: Aqui se manifesta no casal a luta entre coração e cérebro; se se desejar o inteiramento nesse matrimonio, Gêmeos deve ceder a Leão, deixando-se cativar.
COM CÂNCER: Aqui se unem a Lua e o Sol, o passivo e o ativo; mesmo que o Rei leonino não alcance o entendimento do recôndito romantismo, do canceriano, como um verdadeiro pai saberá, bondosamente acolher ao necessitado Câncer. Boa dupla, especialmente se o leonino for homem.
COM LEÃO: São dois que lutam pelo trono, possessão e mando; necessitam ceder, cada um, um pouco, e pôr cada coisa em seu lugar, para que o coração de ambos obtenha as melhores relações matrimoniais. Serão de um êxito total, se conseguirem admirar-se mutuamente.
COM VIRGEM: Grande união; Virgem tem o porte digno que encanta a Leão; a inteligência de Virgem e a potência de Leão os farão alcançar as posições que satisfaçam a ambos, em especial ao Rei leonino. Urge que Virgem aquiete sua língua, cheia de críticas, para não molestar a seu Leão.
COM LIBRA: Bom casal, dão e recebem elogios, identificam-se no amor, Às honras e ao formoso e belo. Libra dá entusiasmo sentimental, o que modifica as “loucuras espontâneas” de Leão. Para o bom êxito do casal, o leonino necessita acabar com o defeito do “eu” possessivo.
COM ESCORPIÃO: Difícil união, pois ambos são ciumentos e críticos; porém, quando juntos, são sensuais e apaixonados, suas relações amorosas serão fortes. Porém, Escorpião deve acabar com o defeito de ser exigente e absorvente, não pretender amoldar o companheiro (ou companheira), a seu modo.
COM SAGITÁRIO: Boa combinação; harmoniosos, extrovertidos, brilhantes, afáveis, magnéticos, etc., dotes estes que podem acabar com a monotonia de qualquer casal. Convém que se estudem e acabem com o ego do “mando”, para assegurar sua felicidade.
COM CAPRICÓRNIO: Mau casal; a tenacidade, a frieza e a lentidão capricorniana molestam em excesso ao ágil Leão. Ademais, Leão quer alguém que seja sua “cópia”, que brilhe e se destaque, o que não é especialidade do capricorniano. Difícil compenetração, por terem caracteres diferentes.
COM AQUÁRIO: São os opostos que, uma vez unidos, resultam altamente afins; formidável compenetração sexual. Leão necessita acabar com seu ego da crítica, da exigência, e renunciar a que o aquariano se entregue mentalmente a ele. Aquário poderá apoiar-se na segurança do leonino e o fará com muito gosto.
COM PEIXES: Péssima união; há profundas diferenças, mas ambos tem a suficiente coragem para acabar com os defeitos que produzem as divergências e lograr uma união muito boa, porque o romantismo de Peixes, sua etérea e fluídica imaginação, podem admirar a ousadia de Leão.
Extrato da Obra Astrologia Esotérica (Autor Desconhecido)

Pesquise no Site por Assunto

AS 10 MAIS DO MÊS